Tomo muitos remédios para o controle da doença.

As primeiras Manifestações aconteceram em 1997

Me chamo Maria de Fátima Pinheiro, tenho 54 anos. As primeiras manifestações ocorreram em 1997 com dores nas articulações que eu pensava em ser só do esforço das faxinas na qual eu trabalhava. Já acordava com dores pelo corpo e com pressão alta. Com a morte da minha mãe em 2001 parecia que tudo tinha piorado, em 2002 tive um sangramento na mama esquerda com suspeita de nódulos malignos. Fiz a cirurgia para retirada dos nódulos e graças a Deus era benigno. Em 2003 fiquei grávida da minha filha que nasceu prematura com 8 meses em 2004. Foi uma gravidez de alto risco e muito difícil com muitas dores, pressão alta, inchaços e minha atividade reumática já estava alterada, mas não me medicaram devido eu estar grávida. Depois da gravidez as dores pioraram, mais como não podia parar voltei a fazer faxinas com muito esforço, meu marido reclamava da minha moleza e das queixas de dor. Em 2010 desmaiei no metrô da central do Brasil e fui levada para o hospital encaminhada para o IEDE, com bócio e nódulos na tireoide, tenho hipotireoidismo há 21 anos em tratamento. Em 2011 iniciei meu tratamento no INTO. Sofri uma queda no trabalho e rompi o ligamento do ombro esquerdo fazendo cirurgia em 2013. As dores aumentaram muito e fui diagnosticada com Fibromialgia e logo depois com Artrite reumatoide. Já operei a mão esquerda sem sucesso, ainda sinto dormência e choques na cicatriz. Em 2015 rompi outro tendão agora no ombro direito, estou na fila aguardando cirurgia. Não consigo trabalhar mais em faxinas, pois minhas mãos doem e ficam muito dormentes, mal consigo torcer um pano de chão sem sentir dor. Joelhos e tornozelos sempre inchados e doloridos. Tirando minha irmã não tenho apoio nenhum de marido e nem de filhos. Tomo muitos remédios para o controle da doença. Quando conheci o grupo RecomeçAR/RJ para mim foi um achado onde tive apoio, compreensão, companheirismo e forças para continuar nessa luta. Vocês são a minha segunda família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *