terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Bebidas muito quentes aumentam risco de desenvolver câncer de esôfago

Bebidas ingeridas em temperatura acima de 65°C são provavelmente cancerígenas (grupo 2A na lista de agentes cancerígenos para humanos) e podem aumentar a incidência do câncer no esôfago. É o que revela a pesquisa divulgada nesta quarta-feira (15), pela Agência Internacional para a Pesquisa sobre Câncer (IARC, em Inglês) e publicada na revista científica The Lancet. O estudo, que teve início em novembro, contou com 23 pesquisadores de dez países e teve como base mil estudos observacionais e experimentais. 

Foram analisados o café e o mate, por serem muito consumidos no Brasil. O vice-diretor do Instituto Nacional do Câncer (INCA), Luis Felipe Ribeiro Pinto, que também atuou entre os pesquisadores, afirma que a relação do câncer e a ingestão do líquido está na temperatura e não na bebida em si. Ou seja, em temperaturas normais, a ingestão dessas bebidas não possui efeito cancerígeno. O câncer de esôfago tem um índice baixo de sobrevida em cinco anos, por isso as taxas de mortalidade aproximam-se das taxas de incidência. 

Segundo o relatório de Estimativa 2016 do Instituto Nacional do Câncer (INCA), de 456 mil casos em 2012, 400 mil foram a óbito. Além disso, para o ano de 2016, apenas no Brasil, esperam-se 10.810 novos casos da doença. Sendo assim, algumas pequenas mudanças de hábito, como ingerir líquidos em temperaturas apenas abaixo de 60°C, podem ajudar a evitar o câncer. “Não há achismo. Temos dados científicos que comprovam esse resultado. Nossa avaliação foi extremamente criteriosa, com parâmetros estabelecidos. Além disso, todo o processo foi transparente, representativo, minucioso e criterioso”, explica o vice-diretor do INCA. Luis Felipe também lembra que principalmente em regiões como no Sul do país, que tende a atingir temperaturas mais baixas, a ingestão de bebidas muito quentes é comum. 

O relatório de Estimativa 2016 ainda calcula que sem considerar os tumores de pele não melanoma, só no Sul, o câncer de esôfago em homens é o quinto mais frequente (16,86/100 mil), e o 11º mais frequente para mulheres (5,34/100 mil).  

A indicação de prevenção ao agente cancerígeno relacionado a temperatura é nunca consumir bebidas com mais de 60°C. Duas sugestões de como evitar a ingestão são: assim que a fervura tenha acabado, o líquido seja colocado em uma superfície fria por cinco minutos, ou medir com um termômetro o tempo médio que a bebida leva para reduzir a temperatura e usar como base para as próximas vezes.

Aline Czezacki, para o Blog da Saúde. Com informações do Instituto Nacional do Câncer (INCA).
Postar um comentário